sexta-feira, 20 de julho de 2018

UMBANDA E MEIO AMBIENTE (Giovani Martins)



Nesta obra, o consagrado autor Professor Giovani Martins, nos contempla com três importantes capítulos: o primeiro: O Meio Ambiente, em que são tratados assuntos pertinentes às questões mundiais que envolvem discussões, encontros e convenções realizadas, principalmente nas décadas finais do século XX, e que alertam os seres humanos para a necessidade urgente de se repensar o papel da atual sociedade de consumo e todas as implicações decorrentes do uso insustentável dos recursos naturais; o segundo: Os Orixás e a Natureza, em que são abordados aspectos voltados aos “Deuses Africanos” e suas manifestações dentro do ritos candomblecista e umbandista, mostrando, além do arquétipo de cada divindade, a relação estreita entre os Orixás e os elementos da natureza; o terceiro: A Umbanda e os Novos Paradigmas, parte em que são apresentadas as propostas de ações afirmativas, voltadas para o bem comum, dando ênfase à sustentabilidade. E, objetivando uma visão mais cosmológica, um olhar não apenas contemplativo, considerando a importância e seriedade dos temas, a obra é finalizada com a frase emblemática do Caboclo Mirim que diz: “A Umbanda é coisa séria, para gente séria!”

Por: Giovani Martins

JOGO DE BÚZIOS NO RITUAL DE ALMAS E ANGOLA (Giovani Martins)



O amadurecimento espiritual do planeta e seus habitantes possibilitaram o aperfeiçoamento das comunicações espirituais e o exercício da mediunidade promoveu mais uma forma de intercâmbio, tendo como instrumento amoroso o médium. Paralelamente ao exercício da mediunidade, os oráculos continuaram a ter sua função de ponte com o espiritual, agora especialmente apoiados na força segura da intuição.

Entre os mais variados oráculos existentes temos o jogo de búzios, oráculo do panteão africano fortemente relacionado à figura de Ifá. Tal instrumento de amor e auxílio fraterno nos coloca diante da força dos orixás, que, com alegria e disposição em auxiliar, aproximam o homem de sua verdadeira caminhada, a da evolução.

Mãos abençoadas que seguram firmemente as conchas de cauris, popularmente conhecidas como búzios, ao invocar o auxílio ancestral, colocam‑nos sob orientação das divindades. Ao abrir o portal da esperança e da autoestima, nos recolocam no caminho ao qual nos propusemos a trilhar. Assim, este livro deve ser estudado, seja o leitor iniciado ou não no culto aos orixás, como campo de possibilidades no auxílio fraterno, um lampejo que aquece os tempos frios de nossa existência.

A energia luminosa de Orunmila‑Ifá deve ser entendida como a possibilidade de recolocar o ser humano na condução de sua própria vida.

Esta obra tem o intuito de permitir o conhecimento sobre o intercâmbio por meio das conchas do conhecimento, para equilibrar a vida em suas múltiplas possibilidades.

Por: Giovani Martins

UMBANDA DE ALMAS E ANGOLA – RITOS, MAGIA E AFRICANIDADE (Giovani Martins)



Umbanda de Almas e Angola está dividido em quatro partes: a primeira tem como foco a Umbanda fazendo uma referência à religião afro-brasileira que norteia Almas e Angola desde o seu surgimento no Rio de Janeiro, até os dias atuais em Santa Catarina; na segunda parte, são abordados temas pertinentes ao Ritual de Almas e Angola, objetivando retratar um pouco de sua história, cotidiano, organização e hierarquia, possibilitando, assim, uma visão de conjunto; a terceira parte é dedicada à Tenda Espírita Caboclo Cobra Verde por ter servido de local onde foi possível aliar teoria e prática; e a quarta e última parte traz a tona questões polêmicas envolvendo os novos paradigmas de Almas e Angola e a formação holística para Pais e Mães de Santo. 

Prezado leitor, vamos mergulhar neste precioso texto de Giovani Martins e vivenciar as novas luzes da espiritualidade que se fazem presentes no terceiro milênio. Muitas coisas importantes vêm ocorrendo no cenário umbandista nos últimos anos. O momento é propício para mudanças e muitos irmãos e irmãs de fé, como Giovani, vêm trabalhando ativamente para essas profícuas transformações.

Por: Giovani Martins

quarta-feira, 18 de julho de 2018

EXU SETE ESPADAS - O GUARDIÃO DA LEI MAIOR (Maria Célia Dias da Silva)



Esta é a história de um homem, Samedy Levyan, cuja vida terrena foi marcada pela perda materna no dia do seu nascimento e por um pai totalmente desregrado. Cresceu em meio a ambientes de prostituição, trapaças, chantagens, amores e desamores.

Após seu desencane, Samedy foi resgatado pela luz, onde se sente seguro e feliz. Porém, situações alheias à sua vontade o levam ao encontro com seu passado, fazendo-o cair em sua vibração, deixar a luz e penetrar no mundo das trevas. Tudo isso em nome de uma vingança intitulada como justiça.

Conheça a bela história do Exu Sete Espadas – O Guardião da Lei Maior. Ele nos mostra que nada nesta vida ou na outra é definitivo, e que tudo que está em cima pode descer, assim como tudo que desceu pode voltar a subir. O Guardião nos alerta para o fato de que muitas vezes trevas e luz caminham juntas.

Por: Madras Editora

EXU CAVEIRA - DE PADRE A GUARDIÃO DA CALUNGA (Maria Célia Dias da Silva)



Exu Caveira, uma das entidades mais cultuadas dentro da Umbanda, ainda é para muitos um tema controverso que assusta ao mesmo tempo em que desperta a curiosidade. Por isso, a importância de ler e conhecer cada vez mais sobre o assunto é de fundamental importância a todos os umbandistas e simpatizantes da religião.

Por meio deste romance, vamos ser apresentados à dualidade de um homem dividido entre o amor e o ódio, o celibato e a sexualidade, o desejo de vingança e a busca de perdão, e as consequências de suas atitudes para a própria vida.

Exu Caveira – De Padre a Guardião da Calunga revela a trajetória desse homem, do seu nascimento ao seu desencarne; do despertar para o mundo espiritual até se tornar um Exu de Lei e, posteriormente, um Guardião do cemitério (calunga). Este é um livro que envolve, encanta e apaixona a cada página lida.

Por: Madras Editora

segunda-feira, 16 de julho de 2018

COLÔNIA ESPIRITUAL AMOR & CARIDADE - DIAS DE LUZ (Osmar Barbosa)



Quando o livro dos espíritos chegou pelas mãos de Allan Kardec, ele veio de diversas partes, escrito por diversos médiuns, em diversos lugares, cidades, continentes e países...  Ele assustou naquela época. Em Barcelona foi realizado um Auto de fé, que foi uma expressão notabilizada por Allan Kardec para se referir à queima, em

​ ​praça pública, de trezentos livros espíritas, realizada no dia 9 de outubro de 1861, O livro dos Espíritos foi um dos livros que foi queimado em praça pública. Ninguém acreditava naquele novato autor, alguns não acreditam nele ainda nos dias de hoje, infelizmente.
Quando alguns autores começaram a escrever sobre as Colônias Espirituais eles foram rejeitados pelas federativas. Hoje é tema mais usado pelos grandes palestrantes nos grandes congressos sobre espiritismo no mundo todo.

Existem, no mundo espiritual, cidades espirituais; alguns chamam essas cidades de Colônias Espirituais; outros, de Mundos Transitórios e por aí vai. Na verdade, eu me encontrei com Daniel na Colônia Espiritual Amor e Caridade. Essa Colônia fica dentro da Colônia das Flores, que é uma das Colônias Espirituais mais antigas e maiores instaladas sobre o Brasil. Ela fica acima do Estado de Santa Catarina, adentra ao Estado do Paraná, Mato Grosso do Sul e um bom pedaço do Estado de São Paulo. Como todos podem ver, a Colônia das Flores é bem grande.

Como funcionam as Colônias? Quais os objetivos do Criador quando criou os mundos transitórios? O que os espíritos fazem no dia-a-dia das Colônias? Quem são os espíritos que merecem viver lá? Será que eu poderei ficar em uma Colônia? Quais os méritos que eu preciso ter para viver e trabalhar em uma Colônia Espiritual? Onde são essas cidades? Quem as dirige? Meus familiares estão lá? O que eu preciso fazer conquistar meu espaço no mundo espiritual? Quais as mudanças que eu preciso fazer para viver feliz no mundo espiritual?

Você encontrará as respostas para seus questionamentos nas páginas deste livro. Sejam bem-vindos à Colônia Espiritual Amor e Caridade – Dias de Luz.

Por: Osmar Barbosa

domingo, 8 de julho de 2018

DIÁRIO DE UMA POMBAGIRA MENINA (Nicholas Grigoragi)



Esta é a história de uma das guardiãs meninas que trabalham junto ao autor. Ela se apresentou a ele e pediu-lhe para escrever sobre uma de suas encarnações, quando, por vaidade e ignorância, não valorizou o amor e se perdeu por caminhos sombrios e sem rumos.

Quando tudo parecia perdido, ela reencontrou seu grande amor e aprendeu a se tornar uma verdadeira Pombagira Menina Guardiã que, tendo absorvido importantes lições de vida, surge com uma vontade inabalável de amar e ser feliz.

Por: Nicholas Grigoragi