terça-feira, 26 de julho de 2016

SOMOS AMIGOS (Juliano Leal de Carvalho)




O livro “Somos amigos”, psicografada pelo advogado piauiense e Dirigente Espiritual, Juliano Leal de Carvalho, orientado pelo espírito Antônio da Cruz, tem como principal objetivo levar o leitor a conhecer a Umbanda sobre um prisma de realidade e bom senso, conhecendo um pouco da sua ritualística e seus preceitos da forma mais correta, orientada na fé e na caridade, em forma de romance psicografado, orientando, esclarecendo e divulgando essa religião genuinamente brasileira.

Existem na literatura espiritualista diversas obras sobre a Umbanda, que discorrem em suas páginas, temáticas mais voltadas para a parte ritualística e para as histórias sobre os Guias da Umbanda, mas o livro “Somos amigos” tende a fazer uma mudança nesse foco, tratando sobre a religião de uma forma simples e abrangente, almejando um público não só umbandista, mas acessível a todos os que desejem conhecer a Religião Umbanda.

A Obra

O Livro Somos amigos conta a história de Gustavo, um jovem cheio de questionamento diante das tantas adversidades em sua vida, e que também povoam as mentes de muitas pessoas. “Porque tanta tragédia de uma só vez?” “O que tanto tinha a aprender que deveria lhe custar tanto?” Neste momento de desespero, portas de auxílio se abrem como providência divina, e para Gustavo, abriram-se os caminhos da Umbanda Sagrada. Gustavo resolveu desfazer-se dos preconceitos que o desconhecimento havia plantado em sua mente e começou a trilhar uma jornada que antes lhe parecia um acaso do destino e aos poucos foi revelando não ter nada de imprevisto.

A Umbanda, através dos guias de luz, mostrou ser mais que uma simples religião onde se fazem mandingas, como pensava Gustavo. Era sim, um modo de vida baseado no amor e na caridade que o ajudou a entender que a fé e o conhecimento de quem somos são capazes de transformar tudo a nossa volta.

Os laços de amizade e amor que construímos são fundamentais para determinar o caminho de nossa evoluão. É justamente o papel da Umbanda na evolução dos seres humanos que apresentado nas páginas de Somos Amigos.

Um pouco do livro

“Porque tanta tragédia de uma só vez?”
“O que tanto tinha a aprender que deveria lhe custar tanto?”
Esses eram alguns dos questionamentos de Gustavo diante das tantas adversidades em sua vida, e que também povoam as mentes de muitas pessoas.
Neste momento de desespero, portas de auxílio se abrem como providência divina, e para Gustavo, abriram-se os caminhos da Umbanda Sagrada, mas ele hesitou:
“Seria esta religião o caminho correto a seguir?”
“Poderia um terreiro de Umbanda ajudá-lo a enfrentar tamanhas adversidades?”
Gustavo resolveu desfazer-se dos preconceitos que o desconhecimento havia plantado em sua mente e começou a trilhar uma jornada que antes lhe parecia um acaso do destino e aos poucos foi revelando não ter nada de imprevisto.
A espiritualidade já conspirava a seu favor e o encontro com a Umbanda lhe trouxe bem mais do que ele esperava. Dentro da Umbanda, Gustavo descobriu uma nova forma de ver a vida. Se por um lado, não há como evitar determinados obstáculos que nos ajudam a evoluir, por outro, o conhecimento de que nosso espírito trás à vida terrena resquícios dos elos de relacionamento das encarnações passadas abriu uma consciência diferente, deu-lhe forças para enfrentar seu aprendizado e transformou completamente a ideia que tinha da vida. A Umbanda, através dos guias de luz, mostrou ser mais que uma simples religião onde se fazem mandingas, como pensava Gustavo. Era sim, um modo de vida baseado no amor e na caridade que o ajudou a entender que a fé e o conhecimento de quem somos são capazes de transformar tudo a nossa volta.
Os laços de amizade e amor que construímos são fundamentais para determinar o caminho de nossa evolução.
É justamente o papel da Umbanda na evolução dos seres humanos que lhes é aqui apresentado.

Palavras do autor:

“Achei que meu trabalho mediúnico já estava bem delimitado, quando tive a surpresa de receber a missão de psicografar este livro. Nunca escrevi nada, nunca tinha psicografado e nem achava que fosse capaz. Porém, está aqui a certeza de que a espiritualidade ainda tem planos para mim e o principal deles, sem dúvidas, é o de desmistificar a Umbanda, para que ela seja mais conhecida e respeitada, além de levar aos médiuns o conceito do estudo mediúnico aliado às práticas ritualísticas.”

Por: Juliano Leal de Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário