quarta-feira, 6 de setembro de 2017

PEREGRINAS DE APARECIDA (Ademir Barbosa Júnior)


 No segundo semestre de 2018, o escritor Ademir Barbosa Júnior (Dermes) enviará um exemplar do seu livro “Peregrinas de Aparecida” (São Paulo: Anúbis, 2018, 110 pp.) ao Papa Francisco. Em 2015, num gesto que favorece o diálogo interreligioso, o Papa recebeu um exemplar do “Dicionário de Umbanda” escrito por Dermes e entregue ao pontífice, conforme documento da Secretaria de Estado do Vaticano emitido em 25/7/2015. Segundo o autor, o papa é afeito ao diálogo interreligioso e foi o primeiro a receber um sacerdote de religiões tradicionais de terreiro, fato ocorrido em sua visita ao Rio de Janeiro, em 2013, quando conversou fraternalmente com o Babalaô Ivanir Santos.

 “Peregrinas de Aparecida”, em fase de preparação, é uma homenagem aos 300 do episódio que deu origem ao culto a Nossa Senhora Aparecida, celebrado em 2017. “Trata-se de uma narrativa em que mulheres partem de Piracicaba (SP), numa van, em excursão, até Aparecida. Há duas freiras (uma extremamente amarga), uma grávida que não sabe se abortará, uma umbandista que vê em Nossa Senhora Aparecida o sincretismo com o Orixá Oxum, uma transexual e outras personagens femininas fortes”, explica o autor.

Com mais de 80 livros publicados no Brasil e em Portugal, alguns com tradução para o inglês, o italiano, o espanhol e o esperanto, e 38 revistas especializadas, Dermes dedica o livro à Pastoral Afro da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Piracicaba – SP. “Num diálogo fraterno, a Pastoral Afro sempre caminhou conosco, com a imagem de Nossa Senhora Aparecida à frente, à beira do rio, na homenagem a Mamãe Oxum, que sempre contou com a participação de artistas como Aninha Barros, Elaine Teotônio, Tony Azevedo, Roseane Luppi Ediana Raetano Deh Martins, dentre outros”, esclarece Dermes.

Nossa Senhora Aparecida é figura constante na vida do autor. Sacerdote umbandista, é filho de Xangô e Oxum, Orixá das águas doces, sincretizado com Nossa Senhora Aparecida. O primeiro curta-metragem dirigido por Dermes foi gravado em Piracicaba – SP e dedicado a Oxum. Além disso, conforme relata o autor, aos 04 anos foi desenganado pelos médicos e sua mãe fez uma promessa a Nossa Senhora Aparecida pela saúde do filho. Dermes, que já visitou diversos santuários marianos no Brasil e também em Fátima, afirma que a energia de Aparecida é única e suplanta dogmas e concepções teológicas.

Residente em Blumenau – SC desde o início de 2015, onde dirige a T. U. Iansã Matamba e Caboclo Jiboia (TUIMCAJ), presidida por sua esposa, Mãe Karol de Iansã, Dermes é autor do anteprojeto apresentado pelo então vereador Jefferson Forest, responsável pela criação do Dia Municipal de Oxum (Lei 8374/2017). “Para nós é uma alegria muito grande juntar umbandistas, candomblecistas, católicos e outros na celebração do amor, no cuidado com as águas. Amor de mãe une, não separa”, comemora Dermes.

Mestre em Literatura Brasileira pela USP, onde também se graduou em Letras, terapeuta holístico e professor desde 1991, Dermes prepara a publicação de outros 08 livros para 2018.

Por: Ademir Barbosa Júnior

Nenhum comentário:

Postar um comentário