sexta-feira, 20 de julho de 2018

JOGO DE BÚZIOS NO RITUAL DE ALMAS E ANGOLA (Giovani Martins)



O amadurecimento espiritual do planeta e seus habitantes possibilitaram o aperfeiçoamento das comunicações espirituais e o exercício da mediunidade promoveu mais uma forma de intercâmbio, tendo como instrumento amoroso o médium. Paralelamente ao exercício da mediunidade, os oráculos continuaram a ter sua função de ponte com o espiritual, agora especialmente apoiados na força segura da intuição.

Entre os mais variados oráculos existentes temos o jogo de búzios, oráculo do panteão africano fortemente relacionado à figura de Ifá. Tal instrumento de amor e auxílio fraterno nos coloca diante da força dos orixás, que, com alegria e disposição em auxiliar, aproximam o homem de sua verdadeira caminhada, a da evolução.

Mãos abençoadas que seguram firmemente as conchas de cauris, popularmente conhecidas como búzios, ao invocar o auxílio ancestral, colocam‑nos sob orientação das divindades. Ao abrir o portal da esperança e da autoestima, nos recolocam no caminho ao qual nos propusemos a trilhar. Assim, este livro deve ser estudado, seja o leitor iniciado ou não no culto aos orixás, como campo de possibilidades no auxílio fraterno, um lampejo que aquece os tempos frios de nossa existência.

A energia luminosa de Orunmila‑Ifá deve ser entendida como a possibilidade de recolocar o ser humano na condução de sua própria vida.

Esta obra tem o intuito de permitir o conhecimento sobre o intercâmbio por meio das conchas do conhecimento, para equilibrar a vida em suas múltiplas possibilidades.

Por: Giovani Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário